Antonio Archangelo

Comissionados do governo Altimari devem disputar eleição municipal

Dos comissionados do governo municipal, pelo menos 18 foram exonerados para disputar a eleição que visa preencher 19 cadeiras da Câmara Municipal. O número é referente aos nomes contidos na Portaria 14.167, publicada no Diário Oficial do Município e é composta por assessores e diretores da administração Du Altimari (PMDB).

São eles:

1 – Hernani Alberto Monaco Leonhardt, diretor do Departamento Administrativo;

2 – Ricardo Onorio Belver Dutra, diretor do Departamento de Administração Funerária;

3 – Paulo Mateus Rocha, diretor do Departamento do Complexo Educacional;

4 – Edson Aparecido Santana, diretor do Departamento de Operações;

5 –Ana Paula Arnold Botta, diretora do Departamento de Proteção de Animais;

6 – Vagner Roberto Vertu, assessor C IV;

7 – Antonio Roberto da Silva, assessor C;

8 – Luiz Carlos Friol, assessor C V;

9 – Edivaldo José Varussa, assessor C V;

10 – Divani Fernandes de Oliveira, assessor C;

11 – Raimundo Almeida Silva, assessor C;

12- Denize Aparecida Rabelo, assessora C;

13 – Creusa Aparecida Oliveira da Silva, assessora C;

14 – Tarciza Ribeiro de Oliveira, assessora C;

15 – Kizie de Paula Aguiar, assessora C;

16 – André Luis Teixeira da Silva, assessor C;

17 – Roseli Helena Neves, assessora C, e

18 – Isabel Cristina Monteiro, assessora C.

Ao serem exonerados, por exigência da lei, os comissionados deixam de receber salários da função a que fora nomeado, diferentemente dos servidores efetivos, que possuem o direito de gozar de licença recebendo os rendimentos, normalmente.

Conforme publicou o Jornal Cidade na quarta-feira, 27, entre efetivos e comissionados, 53 servidores solicitaram licença ou exoneração para participarem das eleições municipais. Cabe lembrar que as quatro portarias que afastam/exoneram cerca de 53 servidores públicos municipais foram publicadas no Diário Oficial do Município nos dias 30 de maio, primeiro de julho e 8 de julho, e assinadas pelo prefeito Palmínio Altimari Filho (PMDB).

SANTA GERTRUDES

Por meio de sua assessoria de comunicação, a Prefeitura de Santa Gertrudes disse que atendeu 21 requerimentos de servidores solicitando o afastamento dos respectivos cargos nos empregos públicos para concorrerem às eleições municipais de 2 de outubro.

O afastamento é remunerado conforme lei complementar 64, de 18 de maio de 1990 e legislações pertinentes.

Outros posts deste autor
Polícia Federal deflagra operação Mala Direta contra fraudes nos Correios
Rio Claro deveria ter uma Fundação Municipal da Educação?
O que o deputado precisa saber sobre a PEC 241 e seus efeitos na saúde e na educação
TOP 10: Despesas por secretarias municipais
Afinal quanto deve a Prefeitura de Rio Claro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano