Investigador de polícia e quatro empresários são presos em Araras em Operação do Gaeco

1662
Ramon Rossi

Na manhã desta terça-feira (9) um investigador de 50 anos e quatro empresários foram presos em Araras na Operação Erede (que significa herdeiro) do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público. A Operação foi conjunta entre a Polícia Militar e a corregedoria da Polícia Civil. Isso foi o que apontou a SSP (Secretaria de Segurança de São Paulo).

A investigação teve início a partir da promotoria de Justiça de Araras para apurar contravenções de jogos de azar como jogo do bicho e máquinas caça-níquel. Boa parte das defesas técnicas nos processos criminais ficava sempre a cargo dos mesmos advogados.

O Gaeco obteve junto à Vara Criminal de Araras o afastamento do sigilo das comunicações telefônicas dessas pessoas. Por meio do monitoramento das ligações, foi possível compreender a estrutura da organização criminosa e identificar seus integrantes.

A Operação deu início às 6h da manhã para cumprir mandados de busca e apreensão e a prisão preventiva dos envolvidos.

A SSP ressaltou, em nota, que não compactua com desvios de conduta de seus policiais civis e apura com rigor todas as suspeitas, promovendo a punição daqueles que cometem qualquer irregularidade, por meio da corregedoria da instituição.

Em breve o JC trará novidades e os detalhes do caso.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: