Horário de Verão termina nesta noite

90

Lucas Calore

Atenção: termina à meia-noite deste sábado (20) para domingo (21) o Horário de Verão. Moradores dos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal, devem atrasar os relógios em uma hora.

Economia

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgou na sexta (19) que, durante o Horário de Verão, que vigorou por 126 dias, houve redução da demanda no horário de pico de cerca de 2.598 megawatts (MW).GRge45136

De acordo com o operador, o custo evitado com geração térmica foi de R$ 162 milhões. A diminuição da demanda apurada pelo ONS equivale a uma redução de energia de 260 MW médios por mês, representando 0,5% da carga dos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul. O volume representa aproximadamente 4,5% da demanda de ponta nos subsistemas dessas regiões onde o horário foi aplicado.

O que fazer para ter uma boa noite de sono?

A doutora Elisabete da Fonseca Burigo, especialista em neurologia, afirma que, com o fim do Horário de Verão, as pessoas podem ter maior irritabilidade ao longo do dia, dores de cabeça, queda de produtividade, fadiga, entre outros sintomas.

“Quem costuma dormir bem, entretanto, também pode sentir a diferença de horário durante um período médio de cinco a dez dias”, disse. De acordo com a doutora, a luz mexe com a secreção de melatonina, uma substância que regula a chegada do sono, a temperatura corporal e até a produção de outros hormônios, influenciando, assim, diretamente no nosso dia a dia.

Readaptação

Burigo afirma que o ideal é iniciar um processo de readaptação ao horário normal com dias de antecedência, mas as pessoas nem sempre se lembram disso. “Quando saímos desse horário, mudamos a rotina de exposição ao sol e a produção de hormônios que regulam o sono é alterada. Por isso, o corpo demora a se acostumar ao novo horário”, disse.

Dicas

A doutora listou algumas dicas para garantir um sono tranquilo: programar o organismo, dormindo um pouco mais cedo a cada noite; não ficar ansioso, com o risco de perder a hora no dia seguinte e tentar relaxar; evitar ler, ver TV ou usar o computador antes de dormir, e nunca no quarto de dormir; evitar a ingestão de álcool, cafeína, chás (exceto valeriana), chocolate e refrigerantes.

História

O Horário de Verão foi aplicado pela primeira vez no Brasil no ano de 1931, pelo então presidente Getúlio Vargas. No entanto, só em 1985 passou a fazer parte do calendário de forma oficial em todos os anos. O último teve início no dia 18 de outubro de 2015, durante cerca de quatro meses, entre o terceiro domingo de outubro e o terceiro domingo de fevereiro.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: