Homem que alega ter matado por ciúme é preso pela polícia

117

Sidney Navas

O pedido de prisão preventiva em nome do pedreiro e músico nas horas vagas, José Honório Souza, 42 anos, foi aceito pela Justiça Pública.

Ele, que confessou o assassinato de sua ex-namorada, Francisca das Chagas Valério Izídio Sérgio, foi localizado e preso na tarde de segunda-feira (7) pela equipe de investigadores chefiada pelo delegado Carlos Alberto Schio, da Central de Polícia Judiciária (CPJ). O homem, de acordo com a versão das autoridades, esfaqueou e matou a vítima na madrugada do último dia 27 no Jardim das Palmeiras, depois de uma violenta discussão.

Após o crime, o homem postou em sua página no “Facebook’ que matou porque era traído enquanto mantinha um relacionamento com Francisca Chagas. Seus comentários geraram muita repercussão entre os internautas. Ele disse o mesmo em seu depoimento à polícia, demonstrando ‘supostamente’ que não teria se arrependido e, depois de ouvido, foi liberado.

No começo, as autoridades trataram o caso como latrocínio, haja vista que o pedreiro foi acusado de roubar a motocicleta e o aparelho de telefonia celular da mulher. Na sequência, a ocorrência passou a ser tratada como homicídio, já que José Honório teria dito que ‘não tinha a intenção de roubar nada’ e que ‘usou’ a moto para fugir.

Em relação ao celular, ele contou que o telefone ‘poderia ser utilizado’ como prova das traições, mas tudo isso pode mudar de novo. A moto foi encontrada e apreendida ontem.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: