Fundação fala sobre consulta e cirurgias eletivas

57

Divulgação

Endocrinologia, pneumologia pediátrica, proctologia, oftalmologia e ortopedia. De acordo com relatório apresentado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), estas são as especialidades em que a demanda é maior do que a oferta de consultas no momento em Rio Claro e região.

O assunto foi abordado pela equipe da FMS, formada pelo secretário Geraldo Barbosa, o diretor geral Edison Rodrigues Filho e a assessora de Planejamento, Carmem Borges, na reunião da Frente Parlamentar de Saúde da Câmara Municipal. Participaram os vereadores Agnelo Matos, Maria do Carmo Guilherme, Raquel Picelli, Geraldo Voluntário e assessoria dos demais parlamentares no Plenário da Câmara.

A FMS, questionada pelos vereadores, explicou como funciona a Central Municipal de Regulação. “Este trabalho não se limita ao agendamento de consultas. A Central verifica, de forma detalhada, a necessidade dos usuários”, explicou Carmem Borges.

REUNIÃO

De acordo com Maria do Carmo, através da Frente Parlamentar de Saúde, a Câmara Municipal, que representa a comunidade rio-clarense, tem condições de discutir de forma aprofundada temas que influenciam a vida das pessoas no dia a dia. “Esta reunião foi produtiva. Esclarecemos dúvidas sobre como funciona a Central de Regulação”, sinalizou Maria do Carmo.

PRÓ-SANTA CASA

Outro assunto abordado na reunião foi o programa Pró-Santa Casa. A FMS comentou que se trata de uma parceria entre a Santa Casa de Misericórdia e o Governo do Estado de São Paulo. Através deste trabalho são viabilizadas cirurgias eletivas de média complexidade e exames. Carmem Borges informou que o valor repassado mensalmente é fixo.

Para Raquel Picelli cabe reflexão neste caso. “Não podemos buscar apoio de deputados que integram partidos que contam com vereadores na Câmara de Rio Claro para aumentar este repasse via emendas parlamentares?”, questionou. De acordo com Carmem Borges, a iniciativa é válida, já que o valor repassado está congelado há muito tempo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: