Fundação descarta caso de febre amarela

214

Laura Tesseti

Um homem de origem haitiana, morador do bairro Vila Aparecida, em Rio Claro, faleceu há alguns dias e, segundo informações recebidas pela reportagem do Grupo JC de Comunicação, a causa da morte seria febre amarela.

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro informou, por meio de nota, que essa informação é inverídica: “Rio Claro até o momento não registra nenhum óbito por febre amarela e não tem nenhum caso suspeito da doença”, diz o material encaminhado pela assessoria da Fundação.

PROCEDIMENTO

A Fundação esclarece ainda que, em casos de suspeita da febre amarela, o paciente é prontamente encaminhado para uma Unidade Básica de Saúde, onde é feita a coleta de sangue para os exames laboratoriais.

O sangue coletado é encaminhado para o Instituto Adolpho Lutz, localizado na cidade de São Paulo, responsável pela realização do exame. O resultado sai em 20 dias, a partir do momento em que o instituto recebe o material do paciente.

Doença

Febre com calafrios, mal-estar, dor de cabeça, dores musculares muito fortes, cansaço, vômito e diarreia são sinais da doença, que surgem de repente, em geral de três a seis dias após a picada do inseto.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: