Famílias de Rio Claro localizam desaparecidos

248

Carine Corrêa

Famílias de Rio Claro localizam parentes que estavam desaparecidos (Foto: Arquivo Pessoal)
Famílias de Rio Claro localizam parentes que estavam desaparecidos (Foto: Arquivo Pessoal)

Boas notícias para duas famílias de Rio Claro. A primeira é sobre o caso de Jeferson Cardoso da Silva, de 22 anos, que estava desaparecido há cerca de um mês.

No último sábado (13), os pais do jovem procuraram a reportagem do JC. “Ele morava com a irmã no Novo Jardim Wenzel. A última vez que o vimos foi em casa, quando veio nos visitar com a ex-mulher e sua filha de apenas um ano”, detalhou na oportunidade Francisco Alves da Silva, pai do rapaz.

O jovem foi localizado nesta semana em uma casa no Jardim São Paulo. “Ele havia se desentendido com a irmã e, por isso, se abrigou em uma casa nesse bairro. Ele estava bem, na medida do possível”, diz o pai com um ar de alívio.

O paradeiro de Jefferson foi informado via redes sociais. Um amigo de Francisco recebeu informações do jovem via WhatsApp. “Jefferson está agora no conforto do meu lar e da minha mulher”, acrescenta o pai.

Quando o filho estava desaparecido, Francisco Alves procurou informações com os amigos de Jeferson, mas ninguém sabia nada que pudesse levar ao seu encontro. “Tentei ligar todos os dias no seu celular, mas caía na caixa postal”, disse o pai.

Jeferson morou com os pais até os 19 anos. A partir dessa idade, passou a morar sozinho e teve sua filha. Francisco explica que o filho sempre foi alegre e nunca apresentou sinais de depressão. Nas redes sociais, uma postagem na página de Jeferson no dia 13 de maio dizia “Deus cuida de mim”. Depois de ser encontrado, o jovem postou “Estou de volta, obrigado, Senhor”.

Outro caso

Débora Genivaldo Brito passou por um grande susto nessa segunda-feira (15). Seu pai – o idoso Antonio Barbosa – desapareceu às 11h e só foi localizado por volta das 20h30.

O motivo do desaparecimento do idoso foi um ônibus intermunicipal. Antonio iria para Limeira mas acabou errando no embarque. “Ele saiu de casa às 11h para ir à casa do meu irmão, em Limeira. Beirando 12h30 ele ainda não tinha chegado. Aí entramos em desespero”, detalha Débora.

O idoso errou o itinerário e foi parar em Piracicaba. Nas redes sociais, a notícia do sumiço do idoso repercutiu. Mais de mil pessoas se comoveram com a postagem de Débora e compartilharam a foto de Antonio. A foto continha a mensagem escrita por Débora: “Por favor, se alguém viu esse senhor, ele é meu pai. Seu nome é Antonio Barbosa. Por volta das 11 horas, ele pegou um ônibus para Limeira, mas não chegou lá, não estava no ônibus. Nós da família estamos desesperados”.

Aliviada com a localização do pai, Débora ainda relata que no mesmo dia, quando foi dar baixa no boletim de ocorrência que registrou sobre o desaparecimento do idoso, sofreu um acidente na altura da Rua 12 com a Avenida da Saudade.

Uma moto colidiu contra a porta do carro que ocupava e os estilhaços do vidro provocaram feridas profundas no seu rosto. Mesmo com o acidente, Débora revela que a melhor notícia foi ter encontrado o seu pai, depois de passar horas de desespero à procura de informações sobre seu paradeiro.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: