Em crise, prefeitura assina contratos de locação de veículos de mais de R$ 4 milhões

83

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

A Prefeitura de Rio Claro confirmou, na segunda-feira (23), a assinatura de contratos para locação de veículos e máquinas de aproximadamente R$ 4 milhões referentes aos editais 132 e 135. De acordo com o Diário Oficial do Município, são três contratos: 166/2015 de R$ 3.890.700,00 com a empresa Abondanza & Garcia; 167/2015 – de R$ 283.140,00 com a Conspavi e 176/2015 de R$ 26.585,00 com a empresa Rogério Gimenes – EPP.

Na mesma edição do Diário Oficial, o secretário de Obras, Rodrigo Mussio, pede a quebra de ordem cronológica para pagar duas notas fiscais com a Abondanza & Garcia – 213 e 214 com valores de R$ 88.446,23 e 118.661,81, respectivamente.

Os contratos foram celebrados para locação de caminhão, pá-carregadeira, motoniveladora, entre outros
Os contratos foram celebrados para locação de caminhão, pá-carregadeira, motoniveladora, entre outros

De acordo com a prefeitura, “vale ressaltar que, mesmo com a crise financeira, a prefeitura vem redobrando esforços para manter, na medida do possível, a normalidade dos serviços, além do emprego e do pagamento dos servidores, conforme anunciou em julho, quando tomou medidas de alteração no expediente de trabalho. Neste sentido, tem organizado as ações de trabalho, e os contratados citados fazem parte do planejamento”, disse por meio de nota.

“Esses contratos preveem pagamento por demanda, ou seja, a prefeitura só pagará pelos serviços que utilizar e apenas se precisar usar esses equipamentos e veículos, sendo que os valores de R$ 3,8 milhões e R$ 283 mil são o limite máximo de pagamento para cada contrato, que foram celebrados para locação de máquinas e veículos como caminhão, pá-carregadeira, motoniveladora e outros. Esses contratos visam garantir ao município condições de realizar serviços necessários à manutenção da cidade, especialmente em casos emergenciais e também levando em consideração que o período de chuvas, que se intensifica a partir de agora, exige serviços intensificados de limpeza e manutenção”, conclui.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: