Educação cria banco com fotos de alunos

60

Divulgação

Para evitar o risco de falsificações, o documento possui um certificado digital, chamado QR Code

Os quatro milhões de alunos paulistas matriculados nas cinco mil unidades estaduais de ensino serão fotografados para compor um banco de dados denominado “Foto do Aluno”. O sistema foi criado pela Secretaria de Educação para auxiliar o Programa São Paulo em Busca das Crianças e Adolescentes Desaparecidos

Os registros fotográficos serão compartilhados com a polícia e serão acessados assim que a família registrar o Boletim de Ocorrência do desaparecimento. Dessa forma, será possível, por exemplo, manipular as imagens e estimar a fisionomia atual da vítima, mesmo em casos ocorridos há vários anos.

São dois tipos de fotos a serem registradas no formato 3×4: de frente e de perfil. Todas serão confirmadas pelo gerente de organização escolar, profissional que foi capacitado para acessar o sistema e aprovar as fotos de cada aluno. O processo será atualizado anualmente.

Para evitar o risco de falsificações, o documento possui um certificado digital, chamado QR Code. Com ajuda da câmera dos aparelhos de celular, o código se transforma em texto e servirá para o controle das escolas. A ideia é que o estudante a tenha sempre em mãos. Cada unidade de ensino será responsável pela impressão e distribuição das vias.

O sistema também será utilizado na emissão de mais um documento de identificação dos alunos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). 

Na carteirinha de estudante serão impressos, além da foto, nome do aluno, número de registro (RA), assim como escola e município. Tais carteirinhas garantirão ainda aos alunos da rede estadual o direito da meia-entrada em cinemas, espetáculos teatrais, esportivos, musicais e de lazer, conforme determinada a Lei Estadual nº 7844 (de 13/05/92).

DEIXE UMA RESPOSTA