Domingo tem protesto contra o governo nas ruas de Rio Claro

101

Ednéia Silva

O Movimento Vem Pra Rua prepara uma nova manifestação contra o Governo Federal que será realizada no próximo domingo (16) em Rio Claro.

A concentração terá início às 8h30 com saída às 9 horas da Rua 3 com a Avenida 1, em frente ao Jardim Público, região central da cidade. Esta será a terceira manifestação organizada pelo movimento no município. As duas primeiras aconteceram nos dias 15 de março e 12 de abril deste ano.

Centenas de pessoas participaram das manifestações anteriores. No detalhe, Luiz Jardim, um dos organizadores do evento
Centenas de pessoas participaram das manifestações anteriores. No detalhe, Luiz Jardim, um dos organizadores do evento

Luiz Jardim, um dos organizadores do evento, falou sobre o assunto no programa Jornal da Manhã da Rádio Excelsior Jovem Pan News nessa segunda (10). Segundo ele, a expectativa é de que as pessoas que estejam insatisfeitas com o governo vão para rua participar do protesto.

Jardim lembrou que na primeira manifestação realizada em março a expectativa dos organizadores era de reunir 300 pessoas, mas esse número foi extrapolado com a participação de 4.000 manifestantes. Como a insatisfação contra o governo federal aumentou, espera-se que o público no protesto de domingo também seja maior.

>>> Mais de duas mil pessoas protestam contra Governo no Centro de Rio Claro

O organizador explica que a manifestação será ordeira e pacífica. Para garantir a segurança, ofícios foram encaminhados à Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Samu e Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Sistema Viário. Crianças vão receber pulseiras de identificação com nome e telefone dos pais para facilitar a localização em caso de problemas.

Para evitar tumultos causados por pessoas infiltradas no movimento, a organização orienta os manifestantes a se sentar no chão, apitar e apontar a pessoa responsável pelo ato. Os organizadores pedem que os manifestantes utilizem roupas com as cores verde e amarelo. As bandeiras do país serão bem-vindas, mas bandeiras de partidos e agremiações não serão aceitas pois o movimento é apartidário.

O áudio completo com a entrevista pode ser conferido no player abaixo. Clique para ouvir!

Qual sua opinião? Deixe um comentário: