Demora no atendimento de saúde motiva reclamações

73

Antonio Archangelo

A suposta falta de um médico que presta atendimento na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) motivou reclamações de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Rio Claro, na sexta-feira, 12 de agosto. A demora no atendimento foi relatada pela munícipe Maria Campoy Lopes, moradora do Terra Nova, ela chegou à unidade às 11 horas e até as 14h30 não havia conseguido atendimento. Ela chegou a relatar que outros pacientes em pior condição, inclusive com ferimentos que precisavam de curativos, chegaram por volta das 8h e também não foram atendidos até as 14h30. Ela acionou a ouvidoria da prefeitura e ficaram de comparecer ao local.

De acordo com a assessoria da Fundação Municipal de Saúde, “o atendimento na UPA está normalizado. Um médico faltou no dia de hoje por estar doente, mas foi substituído. São quatro médicos realizando o atendimento neste momento: um pediatra e três clínicos. A UPA é uma unidade de saúde que prioriza situação de risco de vida. Por dia são atendidas 400 pessoas, em média”, cita em nota encaminhada ao Jornal Cidade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: