Cruzamento da Rua 14 preocupa pelos constantes acidentes

101

Adriel Arvolea

Segundo reclamantes, a desobediência à sinalização e leis de trânsito contribui para os frequentes acidentes no local
Segundo reclamantes, a desobediência à sinalização e leis de trânsito contribui para os frequentes acidentes no local

No dia 3 de abril de 2014, a ciclista Luceli Paulino Ricardo, 30 anos, morreu atropelada na Avenida 52 com Rua 14, Vila Olinda. A vítima foi atingida por um caminhão de lixo. Já nessa última semana, outra colisão envolvendo carro e moto. O acidente foi registrado por populares e compartilhado numa rede social. Entre as manifestações, uma internauta comentou que “transitar no trecho está difícil”. Uma outra relembrou o caso de Luceli, dizendo que ali é “o mesmo lugar onde a mulher morreu atropelada pelo caminhão de lixo”.

O morador Claudemir Aparecido Mendes da Silva comenta que as imprudências são frequentes no local, por isso os constantes acidentes. “Nos horários de pico, o trânsito é intenso. É carro, moto, bicicleta, caminhão e ônibus, tudo junto e misturado. Na pressa, uns correm acima do permitido, outros não respeitam o Pare, enfim, um problema que precisa ser resolvido urgentemente”.

Assim como em outros pontos da Rua 14, a sugestão é para a instalação de radares e outros mecanismos que visem disciplinar o trânsito, a fim de oferecer mais segurança a condutores e pedestres.

Sobre a situação, a prefeitura esclarece que o trecho em questão é totalmente sinalizado, com pintura de solo e placas de reforço. Indicações de Pare e de organização viária fazem parte da estrutura que os motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres têm à disposição para trafegar com segurança naquele local.

“A Secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário monitora o local e reforça a orientação para que se obedeça a sinalização e as regras de trânsito, o que é item essencial para se trafegar com segurança”, conclui em nota. Isso reforça a convicção de que é preciso continuar investindo na conscientização dos motoristas em relação às leis de trânsito.

Problemas

De acordo com o 37º Batalhão da Polícia Militar do Interior (37º BPM/I) em Rio Claro, os problemas verificados no trânsito local estão relacionados à desobediência dos motoristas quanto às leis e sinalização. “Falta de atenção ao volante e inobservância às regras e à sinalização de trânsito são os principais problemas verificados em Rio Claro”, explica a seção de Comunicação do 37º BPM/I.

DEIXE UMA RESPOSTA