Crianças devem ter cuidado nas férias escolares de julho

99

Ednéia Silva

As brincadeiras com cerol podem causar graves acidentes. Lei proíbe o uso desse material
As brincadeiras com cerol podem causar graves acidentes. Lei proíbe o uso desse material

Julho chegou trazendo o tão esperado período de férias para os estudantes. No entanto, as crianças, assim como pais e responsáveis, precisam tomar cuidado com as brincadeiras. Algumas podem ser perigosas, como a soltura de balões e de pipas.

Mais de 13 mil estudantes da rede estadual de ensino entram em recesso a partir de sexta-feira (3). Eles retornam às salas de aula no dia 3 de agosto, quando terá início o segundo semestre do ano letivo. Por causa da greve dos professores, algumas escolas terão que repor as aulas, o que pode comprometer o recesso.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação, a reposição das aulas será feita nas duas últimas semanas do recesso escolar. O calendário de reposição será definido pelas escolas. Como nem todas as unidades foram paralisadas, os alunos que não perderam aulas terão direito ao período integral de recesso.

Na rede municipal, são cerca de 20 mil alunos que saem de férias no dia 9 de julho. O retorno está previsto para o dia 27 deste mês. As creches não fecham e o atendimento às crianças será mantido durante o recesso. A rede municipal de ensino tem 55 escolas e a rede estadual, 20.

Com a chegada das férias, os pais devem ficar atentos aos filhos para evitar acidentes causados por brincadeiras perigosas. Uma delas é a soltura de pipa com o uso do cerol. O comandante da Guarda Civil Municipal, Wlademir Walter, comenta que no ano passado a corporação fez ao menos cinco apreensões de grandes quantidades desse tipo de material. Segundo ele, a autuação fica difícil, porque os garotos saem correndo quando avistam a viatura. “Alguns levam embora o que conseguem. Outros abandonam tudo e fogem”, destaca.

A GCM ministra palestras nas escolas sobre os riscos do uso do cortante. Entretanto, segundo o comandante, a conscientização deve começar dentro de casa. “Os pais são os responsáveis por seus filhos e têm a obrigação de alertá-los sobre os perigos dessa prática. É uma questão de consciência e educação”, enfatiza. Anualmente a GCM distribui antenas anticerol gratuitamente aos ciclistas e motociclistas da cidade.

Além disso, o risco de acidentes domésticos é maior durante as férias. Por conta disso, a Secretaria de Estado da Educação dá dicas de segurança: proteja tomadas e instalações elétricas, coloque grades e redes de proteção nas janelas para evitar quedas; coloque antiderrapantes nos tapetes; deixe facas e objetos pontiagudos fora do alcance das crianças; proteja as quinas dos móveis com uma capa emborrachada; não deixe seu filho andar de bicicleta, skate ou patins sem capacete; mantenha produtos químicos e remédios trancados em um armário; camas, armários e outros móveis devem ficar longe das janelas; não permita que crianças com menos de seis anos durmam em beliches; e panelas devem ficar com cabos voltados para o lado de dentro do fogão.

Danilo de Almeida, coordenador da Defesa Civil de Rio Claro, falou sobre o assunto ao Jornal da Manhã, da Rádio Excelsior Jovem Pan. Clique no player abaixo para ouvir,

Qual sua opinião? Deixe um comentário: