[gráfico] Corumbataí é a cidade mais transparente da região

70

Vivian Guilherme

O Ministério Público Federal divulgou na última semana um estudo inédito em que avalia a transparência de todos os municípios e estados do País. O estudo teve por objetivo verificar se prefeitos e governadores têm cumprido a lei que obriga a publicação na internet de todas as receitas e despesas, além das licitações e dos contratos firmados pelo poder público, uma lei que vigora desde 2009. O ranking também contabilizou se a lei de acesso à informação está sendo cumprida.

Ao todo, somente sete cidades receberam a nota máxima, sendo que a avaliação atribuiu notas de zero a dez para cada site, enquanto que zero significa nenhuma transparência e dez transparência máxima. Foram 649 prefeituras que obtiveram nota zero, cerca de 12% das cidades brasileiras.

Na região, o destaque ficou para Corumbataí, que obteve a 18ª colocação no Estado de São Paulo, com nota 8, atrás apenas de cidades como São Paulo, Sorocaba, Jundiaí e Indaiatuba. A segunda melhor colocada da região é Cordeirópolis, com a 55ª colocação e nota 7,1.

Em terceiro está Santa Gertrudes, com nota 6,9 em 75º lugar. Na sequência está Ipeúna na 178ª posição, com nota 6,9. Itirapina ficou com nota 5,9, com a 206ª colocação, enquanto que Analândia foi sexta melhor colocada da região com nota 5,5, na 265ª posição. Por último, ficou Rio Claro com nota abaixo da média (4,0), na 433ª posição.

Em junho deste ano, o Grupo JC trouxe uma reportagem especial sobre o assunto, falando sobre os sites das prefeituras e o funcionamento do Portal da Transparência nessas cidades.

CORUMBATAÍ

Marcelo Barbosa, responsável pelo site da transparência em Corumbataí, comemorou o resultado. “Fomos o primeiro município com menos de dez mil habitantes com o melhor portal da transparência do Estado, para mim isso é motivo de muito orgulho e reconhecimento de um trabalho que coordenei e executei, mostrando que é possível sim um município pequeno, com poucos recursos, estar entre os grandes, dando exemplo de lisura nos atos públicos”, comenta Barbosa.

CORDEIRÓPOLIS

O secretário dos Negócios Jurídicos de Cordeirópolis, Francisco Rafael Ferreira, também comentou a colocação do município. “Utilizamos um dos sistemas online mais modernos da região e sempre buscamos atender a população dentro do prazo”, informou Ferreira.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: