Copa do Mundo: liberação é facultativa dos comerciantes

91

Antonio Archangelo

Célio Simões Cerri, do Sindicato do Comércio Varejista de Rio Claro, recebeu a imprensa na tarde dessa terça-feira (3)
Célio Simões Cerri, do Sindicato do Comércio Varejista de Rio Claro, recebeu a imprensa na tarde dessa terça-feira (3)

Sem acordo, comerciantes de Rio Claro podem decidir isoladamente qual será o mecanismo adotado sobre a liberação ou não em jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo, que se inicia no próximo dia 12.

A tentativa inicial era estabelecer um “aditamento” ao acordo coletivo da categoria, estabelecendo regras para os dias de jogo. De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista, o Sindicato dos Empregados do Comércio de Rio Claro teria voltado atrás nas tratativas iniciais para a liberação dos trabalhadores nos dias de jogos. “Eles voltaram atrás, agora vai ficar uma bagunça. Mas cada um tem a liberdade de decidir se vai liberar ou não. Quem liberar tem que seguir o artigo 14 da convenção”, pontuou Célio Cerri, presidente do Sindicato do Comércio Varejista, acompanhado do gerente executivo da ACIRC, Clóvis Delboni.

Em São Carlos, o comércio vai funcionar das 9h às 15h quando houver jogos do Brasil. Em Araras, os funcionários serão liberados meia hora antes dos jogos e voltarão ao trabalho meia hora depois do final da partida.

De acordo com a Lei Geral da Copa, sancionada em 2012, durante a Copa do Mundo, a União poderá declarar feriados nacionais os dias em que houver jogo da Seleção Brasileira de Futebol. Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios que sediarão os eventos poderão declarar feriados ou pontos facultativos os dias de sua ocorrência de jogos em seus territórios.

A matéria na íntegra você confere na edição impressa do JC desta quarta-feira, dia 04. Se você é assinante, clique aqui e acesse a edição digital.

DEIXE UMA RESPOSTA