Continuidade de Tite era desejo de 76% dos brasileiros, diz pesquisa

82

A maioria dos brasileiros era favorável à permanência do técnico Tite no comando da seleção brasileira, sacramentada nesta quarta-feira. Segundo o Ibope Inteligência, 76% dos brasileiros queriam que ele continuasse no cargo e apenas 12% defendiam sua saída. Além disso, 5% eram indiferentes e 7% não sabiam ou não responderam. Na pesquisa, foram ouvidos 2.002 torcedores entre os dias 19 e 23 de julho.

A pesquisa também perguntou o que precisaria mudar na seleção brasileira: 59% acreditam que a troca de poucos jogadores já faria a equipe de Tite melhorar, 16% querem uma reformulação total no time e outros 16% defendem a manutenção dos atletas. E 9% não sabem ou não responderam.

Com o apoio popular, a primeira missão de Tite neste novo ciclo à frente da seleção será convocar a equipe para os amistosos de setembro. O primeiro deles, no dia 7, será diante dos Estados Unidos, em Nova York. O segundo ainda aguarda definição oficial, mas deverá ser contra El Salvador, em Washington, quatro dias mais tarde. A lista de convocados será anunciada pelo técnico provavelmente na primeira quinzena de agosto.

Além dos compromissos previstos para setembro, há “datas Fifa” em outubro e novembro no restante de 2018. A seleção disputará os jogos já visando a preparação para a Copa América do próximo ano, que será realizada no Brasil.

Conquistar a competição é quase uma obrigação para Tite e para a própria CBF. Apesar de encerrar as últimas Eliminatórias Sul-Americanas como líder, o Brasil não detém a hegemonia oficial do continente desde 2007.

De lá para cá, o time brasileiro fracassou nas Copas Américas de 2011, 2015 e 2016. A disputa continental será realizada em cinco sedes entre os dias 14 de junho e 7 de julho do próximo ano.

DEIXE UMA RESPOSTA