Confissão de dívidas do Daae passa em primeira discussão

94

Antonio Archangelo

AGNELO: Não faria isso. O senhor [Juninho] votou na madrugada a PPP” disse ao justificar ausência do sinal de TV
AGNELO: Não faria isso. O senhor [Juninho] votou na madrugada a PPP” disse ao justificar ausência do sinal de TV

Incomodados com críticas feitas pelo prefeito Du Altimari (PMDB), os vereadores da base governista aprovaram, em primeira discussão, o projeto de lei 157/2014 que dispõe sobre o acordo de dívida formalizado entre o Departamento Autônomo de Água e Esgoto e a Elektro. A anuência da Câmara se faz necessária já que é exigência da Secretaria do Tesouro Nacional para liberação de empréstimo autorizado ano passado para viabilizar contrapartida da prefeitura em projetos habitacionais e em obras do próprio Daae.

Durante a defesa do projeto, Dalberto Christofoletti (PDT) e Julinho Lopes (PP) criticaram a gestão da autarquia. Juninho da Padaria tentou discursar contra, mas sua argumentação foi desconstruída pelo presidente da casa, Agnelo Matos (PT). “O senhor foi contra o projeto dos R$ 18 milhões, em 2010, para construir as casas” ironizou. “O senhor nunca votou, nesta Casa, projeto para construir estas casas” emendou Juninho.

Anteriormente, os dois já haviam debatido pela ausência do sinal de televisão, que impedia o televisionamento da sessão. “Temos um projeto polêmico na Casa e a sessão não está sendo transmitida na TV” insinuou o democrata. “Eu não faria isso. Não fui eu que apareceu na madrugada para votar o projeto da PPP” respondeu Agnelo.

O projeto foi aprovado contra os votos de Juninho (DEM), Calixto (PRP) e Geraldo Voluntário (DEM). O tucano Paulo Guedes se absteve da votação. A confissão da dívida do Daae ainda deverá passar por mais uma discussão da Câmara, e para que isso aconteça, os governistas pedem o envio de documentos que ainda não foram encaminhados à Câmara.

Outros 16 projetos foram aprovados pelos vereadores na noite de ontem, 9 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA