Como fazer um currículo e garantir uma vaga de emprego?

954

Vivian Guilherme

Apesar dos índices de desemprego terem diminuído em 2016 em Rio Claro, segundo dados do Caged, ainda assim há muita gente em busca de uma oportunidade. Na procura por uma vaga, muitos não sabem como agir para garantir a contratação. O JC conversou com a analista de Recursos Humanos, Késia F. Pitta, responsável pelo setor de contratação de uma grande empresa da cidade. Ela dá dicas de como fazer uma boa entrevista e garantir um novo emprego.

CURRÍCULO – Késia inicia comentando que o primeiro passo é ter um bom currículo e isso não significa somente ter informações básicas, mas que ele seja apresentável, simples e objetivo. “Costumo receber currículos amassados, sujos, com erros de português, rasurados, rabiscados – a pessoa troca de telefone e risca a caneta -, um currículo simples, mas bem feito já é meio caminho andado. Outra dica que eu dou é: tenha um objetivo. Você quer trabalhar, na Indústria? Comércio?”, aconselha.

Informações básicas são primordiais, como dados pessoais: nome completo, estado civil, endereço, telefones para contato, data de nascimento, e-mail. “Recebo muitos currículos faltando essas informações, principalmente telefone de contato. Ou a pessoa troca o número e não atualiza, ou não atende às ligações e acaba perdendo oportunidades para entrevistas”, ressalta.

A analista de Recursos Humanos, Késia F. Pitta, responsável pelo setor de contratação de uma grande empresa da cidade
A analista de Recursos Humanos, Késia F. Pitta, responsável pelo setor de contratação de uma grande empresa da cidade

Escolaridade deve ser sempre a última graduação, como por exemplo Ensino Médio completo ou Bacharel. Em ‘últimos empregos’ deve constar nome da empresa, período que trabalhou (data de admissão e data de demissão), cargo ocupado e atividades exercidas. Caso tenha feito cursos extracurriculares, informar a instituição onde realizou, carga horária. Não é necessário colocar número de documentos. Faça seu currículo com fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12 ou 14, imprima em folha tamanho A4, coloque cabeçalho e assine ao final.

CLASSIFICADOS – Outra dica é ficar de olho nos classificados do Jornal Cidade, do PAT, Página Emprega Rio Claro do Facebook e agências de emprego. “Essas continuam sendo a melhor forma, mas eu aconselho ainda a percorrer o Distrito Industrial da cidade e deixar currículos nas empresas, na portaria mesmo, os porteiros entregam todos os currículos ao RH. Fazer a mesma coisa no comércio da cidade, cadastrar seu currículo nos sites de empresas. Poucas pessoas sabem, mas existe um site muito bom e gratuito onde você pode cadastrar seu currículo: www.vagas.com.br.”

ENTREVISTA – Se você for chamado para uma entrevista, é preciso chegar ao local com pelo menos 15 minutos de antecedência. Se vestir de forma simples e adequada: calça jeans ou social, camisa ou camiseta, sapato ou sandália, nada extravagante ou vulgar, maquiagem neutra. Homens, não usem boné, bermudas, camisas regatas, esteja com a barba feita, não fiquem de óculos escuros durante o processo seletivo.

“As empresas costumam apresentar a vaga aos candidatos e prestar informações sobre o cargo antes de iniciar a seleção, então, tire todas as dúvidas que tiver a respeito. Caso não se identifique com a vaga ou não tiver disponibilidade para o horário proposto, agradeça, explique os motivos e deixe a oportunidade para outro candidato. É melhor ser honesto do que aceitar e depois se arrepender e solicitar demissão, quando outra pessoa poderia ter sido aprovada”, conclui Késia.

5 COMENTÁRIOS

  1. Tudo muito bonito, mas na prática aqui em RC o que manda é o QI: quem indica! Tem muita gente incapacitada ou pouco instruída em cargos altos pelo simples fato de ter um bom apadrinhamento, daí a hora que chega um currículo muito bom que faz a pessoa balançar e achar que ali está um possível candidato a tomar sua vaga, as empresas simplesmente descartam sem sequer chamar para entrevista. Aprendi a duras penas que os que se deram bem no mercado de trabalho não são os mais inteligentes ou os que sempre foram os melhores alunos na escola(e que por mérito deveriam ter uma vaga garantida após tanta dedicação aos estudos) mas sim aqueles que se relacionam bem com todo mundo e fazem network rapidamente(normalmente os descolados que zoam com todo mundo e só tiram a nota suficiente pra passar, dedicação 0) sou a favor da ficha permanente como nos EUA, se vc não for bom na escola, terá que arcar com as consequências, os melhores empregos devem sim ser para os melhores alunos.

  2. Um bom currículo na nossa cidade assusta as pessoas, infelizmente, cansei de ouvir (em filas de supermercado, banco) pessoas comentando que não chamavam fulano de tal pra trabalhar porque o currículo dele era ótimo e comprometeria os que já eram veteranos (que poderiam se sentir ameaçados ao pleitearem uma vaga melhor contra um concorrente tão forte que acabava de chegar).

  3. Aconteceu comigo, viram que meu currículo e meu conhecimento eram infinitamente superiores que o do entrevistador. Aí nem precisa ser gênio para saber o que aconteceu né! Ouvi aquela velha frase manjada à tempos: – Qualquer coisa a gente entra entra em contato!
    Tradução: Estou com medo de você tomar o meu lugar ou pior, virar meu superior.
    Infelizmente em ‘Hell Caro’ o que manda sem dúvida alguma é o QI (quem indica).

  4. Concordo com todos os comentários anteriores e para piorar a situação por aqui estão criando em Rio Claro um comércio paralelo de venda de Indicações á vagas por funcionários de empresas em que estas só admitem mediante indicações existem várias pessoas pagando até R$ 350,00 por uma simples indicação. Lamentável o nível em que chegamos na Cidade Azul,

Qual sua opinião? Deixe um comentário: