Comércio tem expectativa de aumento nas vendas com o carnaval

139

Divulgação

Passadas as festas de final de ano, a atenção de vários setores da economia rio-clarense está voltada agora para o carnaval 2016, que traz perspectivas otimistas de incrementar o faturamento, principalmente no setor gastronômico, lojas de armarinhos, e, em alguma medida, também no segmento de hotéis.

Na avaliação do presidente da Associação Comercial e Industrial de Rio Claro (Acirc), Antonio Carlos Beltrame, todo evento com alto potencial turístico, como é o caso do carnaval de rua realizado há décadas no município, tende a beneficiar os setores receptivos, que hospedam e alimentam os visitantes. “Nossa perspectiva, portanto, é de que o carnaval leve alegria também para os comerciantes”, afirma Beltrame.

Lojas que tradicionalmente abastecem os carnavalescos das escolas e comercializam artigos para a confecção de fantasias também se beneficiam com a festa preparada nas quadras das escolas de samba da cidade e apresentada para milhares de pessoas de Rio Claro e região nos desfiles na Rua 3-A.

Além dos desfiles das escolas de samba, o carnaval de Rio Claro terá bailes na praça principal da cidade, nas tardes de sábado, domingo e terça-feira, exclusivamente com marchinhas de carnaval
Além dos desfiles das escolas de samba, o carnaval de Rio Claro terá bailes na praça principal da cidade, nas tardes de sábado, domingo e terça-feira, exclusivamente com marchinhas de carnaval

Sérgio Rodini, sócio da Casa Timoni, explica que as vendas não ocorrem apenas nas semanas que antecedem o carnaval. “Vendemos para as escolas de samba durante praticamente todo o ano, comercializando colas, espumas, lonas e outros materiais básicos”, explica.

Luiz Camargo, de uma loja especializada em armarinhos, confirma que sua clientela nesta reta final para o início do carnaval é composta por pessoas que estão procurando complementos para a fantasia, o que leva a algum aumento nas vendas. “As pessoas que gostam de carnaval. Hoje optam por camisetas básicas e shorts, evitando muita produção nos trajes”, analisa.

Otimista, pronto para receber hóspedes nos dias da folia, o gerente de recepção de um hotel, Caio Simão de Moura, acredita ser possível esperar por um acréscimo de 15% a 20% na ocupação dos leitos disponibilizados pelo hotel.

O secretário de Turismo e presidente da Comissão Organizadora do Carnaval, Renê Neubauer, afirma que vale a pena considerar que, além de ser um atrativo para Rio Claro receber turistas, o carnaval é motivo para que muitos rio-clarenses permaneçam na cidade. “Se não tem carnaval, muita gente viaja, gasta seu dinheiro em outros lugares”, observa.

O presidente do Núcleo Gastronômico de Rio Claro “Amigos da Boa Mesa”, Wendel Luis Camargo, e proprietário de um restaurante, projeta que seu estabelecimento terá o movimento aumentado em pelo menos 30% no período carnavalesco.  Para ele, o percentual pode ser aplicado também aos 17 estabelecimentos associados ao núcleo, em sua maioria restaurantes. “Temos uma boa estrutura gastronômica no município, novas casas entraram em atividade nos últimos anos e o panorama é animador para o setor”, indica. “Quem gosta de carnaval não quer passar perto da cozinha nesta época, prefere comer nos restaurantes, relaxar e guardar energia para ver o carnaval de rua ou se divertir nos bailes”, afirma Wendel.

Além dos desfiles das escolas de samba, o carnaval de Rio Claro terá bailes na praça principal da cidade, nas tardes de sábado, domingo e terça-feira, exclusivamente com marchinhas de carnaval.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: