Com multa de meio milhão, Juiz pede exoneração de comissionados

132

Antonio Archangelo

Sessão ordinária desta semana realizada na Acirc
Sessão ordinária desta semana realizada na Acirc

Em sentença do último dia 6, o Juiz Andre Antonio da Silveira Alcantara determinou que a mesa diretora da Câmara, pelo presidente Agnelo Matos (PT) a exoneração, imediata, dos seguintes comissionados no legislativo de Rio Claro: Diretor de Compras, Diretor de Transportes, Diretor de Divisão de Arquivo, Diretor de Recursos Humanos, Diretor de Biblioteca, Diretor de Patrimônio, Diretor de Secretaria, Assessor de Comunicação, Assessor de Divisão de Arquivo, Procurador Chefe Legislativo e Procurador Chefe Administrativo; dos funcionários comissionados que excedam ao número de dois por gabinete de cada vereador e de cinco no gabinete da presidência, impedindo a nomeação de funcionários não efetivos para os cargos indicados na petição inicial, ou, ainda, outros criados para o desempenho das mesmas funções. Sob multa de R$ 500.000,00.

Confira matéria na íntegra na edição impressa desta quarta-feira (8).

2 COMENTÁRIOS

  1. AOS POUCOS AS TRANSPARÊNCIA VAI ACONTECENDO ,MORALIZAR OS SERVIÇOS PÚBLICOS !!! ESTES COMISSIONADOS E CARGOS DE CONFIANÇAS , QUE NADA MAIS E ****CABIDE DE EMPREGOS**** QUE GANHAM AUTOS SALÁRIOS >>EM QUANTO OS FUNCIONÁRIOS CONCURSADOS TEM QUE RALAR NAS PROVAS, PRA OCUPAR UM CARGO PUBLICO, E REIVINDICAR OS SEUS DIRITOS, TEM QUE SE HUMILHAR ATRAVÉS DE GREVES PARA CONSEGUIR ALGUM BENEFICIO!!!!!!NOTA DEZ JUIZ >>ANDRE ANTONIO DA SILVEIRA ALCÂNTARA>>>>ESTA E A UNICA FORMA DE ACABAR COM ESTE CARGOS DE CONFIANÇA E COMISSIONADOS!!!!UM CÂNCER PARA MUNICÍPIO DE RIO CLARO…………………………………..

Qual sua opinião? Deixe um comentário: