Cocaína: delegado confirma suspeita de tráfico internacional

89

Carine Corrêa

entorpecentes

Chefe da Delegacia de Piracicaba, o delegado Florisvaldo Emílio das Neves reforçou, em entrevista, que a suspeita acerca da apreensão de mais de uma tonelada de cocaína na noite de segunda-feira, 7 de julho, em Ipeúna, está associada a tráfico internacional de drogas.

“Documentos fiscais apreendidos apontam que a carga estava pronta para ser remetida a Portugal”, salientou em nota por e-mail. Segundo Neves, uma pessoa foi presa em flagrante durante a operação. “A Polícia Militar Rodoviária apresentou na delegacia o dono de uma transportadora, que foi detido. O caseiro, que havia sido encaminhado pelos policiais, foi liberado”, acrescentou.

Um inquérito policial foi instaurado para investigar mais detalhes da apreensão. Por esse motivo, o delegado diz que não pode fornecer informações até sua conclusão. “A previsão é de que dentro de 30 dias o inquérito seja finalizado”, ressalta.

Em nota oficial à imprensa encaminhada pela Delegacia de Polícia Federal em Piracicaba, a quantidade oficial apreendida pelas autoridades foi de 1.180 quilos de cloridrato de cocaína. “A droga foi localizada numa carga de pisos cerâmicos encontrada em um caminhão e no interior de um imóvel rural da cidade de Ipeúna, município vizinho a Rio Claro”, diz a nota da DPF.

Documentos fiscais que foram apreendidos pelos policiais indicavam que a carga estava pronta para ser enviada para a região sudoeste da Europa, em Portugal. A pessoa presa em flagrante responderá, segundo a nota, pelo crime de tráfico internacional de drogas, cuja pena cominada é de cinco anos e dez meses a vinte anos de reclusão.

“O preso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Piracicaba, à disposição da Justiça Federal. A droga seguiu para o depósito da Polícia Federal em São Paulo”, finaliza o comunicado oficial emitido para toda imprensa.

DEIXE UMA RESPOSTA