Cidade tem eleições mais limpas sem muito lixo eleitoral nas ruas

55

Da Redação

As vias públicas nas imediações das seções eleitorais ficaram limpas de santinhos e outros materiais de campanha no segundo turno dessas eleições
As vias públicas nas imediações das seções eleitorais ficaram limpas de santinhos e outros materiais de campanha no segundo turno dessas eleições

O segundo turno das eleições realizado no domingo (26) foi mais limpo que o primeiro turno realizado no dia 5 de outubro. Na primeira votação, as ruas das seções eleitorais amanheceram sujas de santinhos e panfletos de campanha, fato que não aconteceu no último domingo. Poucos papéis foram jogados nas ruas.

No primeiro turno, a Justiça Eleitoral enviou ofício à Polícia Militar solicitando patrulhamento para coibir a forração de santinhos nas ruas próximas às seções eleitorais. A prefeitura também recebeu ofício pedindo que fosse feita limpeza do material após as eleições, serviço realizado pela Secretaria de Manutenção e Paisagismo.

No segundo turno, essas medidas não foram necessárias. Por serem apenas dois candidatos, a Justiça Eleitoral acreditava que não haveria lixo eleitoral nas ruas, como de fato aconteceu. O fato foi registrado não apenas em Rio Claro, mas em vários outros municípios.

No Rio de Janeiro, por exemplo, foram recolhidas 350 toneladas de lixo no primeiro turno contra 68 toneladas no segundo. Em Presidente Prudente, a falta de lixo eleitoral surpreendeu os eleitores. Em Porto Alegre, os partidos fizeram acordo para reduzir a sujeira nas ruas no segundo turno.

No entanto, em outras cidades ainda ocorreram problemas. Em Hortolândia, eleitores reclamaram da sujeira nas calçadas. Uma idosa ficou ferida, após escorregar em material de propaganda jogado nas ruas da cidade. Reclamações também foram registradas em Valinhos.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: