Chegada do inverno aumenta riscos de gripe H1N1

181

O inverno começa oficialmente às 7h07 dessa quinta-feira, dia 21 de junho. E com ele aumentam consideravelmente os riscos de contaminação pelo vírus influenza e suas variantes. O meio mais eficaz de se prevenir contra a doença é tomando a vacina, que está disponível nas unidades de saúde do município.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, que terminaria em 15 de junho, foi prorrogada novamente pelo Ministério da Saúde. A orientação é que os municípios continuem vacinando as pessoas que pertencem aos grupos prioritários.  A partir do dia 25 de junho também poderão ser vacinadas crianças entre 5 e 9 anos e adultos entre 50 e 59 anos.

O setor de infectologia da Fundação Municipal de Saúde explica que o vírus da gripe, inclusive o H1N1, circula no ar, sobretudo em dias mais secos e frios, daí a importância de as pessoas que pertencem aos grupos prioritários se vacinarem.

Desde o início da campanha até quinta-feira (14), 31.100 pessoas tinham sido vacinadas contra a gripe em Rio Claro. O município teria que vacinar pelo menos 42 mil pessoas pertencentes aos grupos prioritários para receberem a vacina, conforme determinação do Ministério da Saúde. No entanto, a baixa procura pela vacina por parte de gestantes e crianças de seis meses a quatro anos preocupa as autoridades de saúde. Das 10.140 crianças nessa faixa etária que devem ser vacinadas em Rio Claro, apenas 4.309 receberam a vacina, o que representa pouco mais de 42% do total. Entre as gestantes, das 1.801 que deveriam ser vacinadas, 833 procuraram os postos de vacinação no município.

Entre os trabalhadores da saúde, ao todo foram vacinadas 5.525 pessoas. Grande adesão também foi entre as puérperas. Para estas, a Vigilância Epidemiológica de Rio Claro conseguiu atingir 100% da meta. Entre idosos e professores, cerca de 75% foram vacinados.

Os grupos prioritários são formados por crianças de seis meses a cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, profissionais da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, população indígena, portadores de comorbidades, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade, como adolescentes internados em instituições socioeducativas.

Os horários de vacinação são de segunda a quinta-feira das 7h30 às 15h30 e de sexta-feira das 7h30 às 13h30 (USF) e de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 15h30 (UBS). A lista com endereços e telefones das unidades de saúde pode ser consultada no sitewww.saude-rioclaro.org.br.

1 COMENTÁRIO

  1. Se com a chegada do inverno aumenta o risco, então está mais do que claro que toda a população virou grupo de risco. Qual a razão de ficar marcando um dia para cada grupo?

DEIXE UMA RESPOSTA