Centro Dia do Idoso não sai do papel

140

Adriel Arvolea

Área destinada à construção de novo Centro Dia do Idoso em Rio Claro está deste jeito: vazia e com mato. O empenho da obra ocorreu de dezembro de 2013, com repasse de R$ 300 mil
Área destinada à construção de novo Centro Dia do Idoso em Rio Claro está deste jeito: vazia e com mato. O empenho da obra ocorreu de dezembro de 2013, com repasse de R$ 300 mil

O governo do Estado de São Paulo indicou área localizada na Avenida dos Costas com Rua 11 e Avenida 13, Jardim Esmeralda, para a construção de um novo Centro Dia do Idoso para Rio Claro. O empenho da obra ocorreu em dezembro de 2013, sendo repassados ao município R$ 300 mil do total de R$ 790 mil para a viabilização do projeto.

Parte do recurso foi liberada em 12 de dezembro de 2014, sendo que o restante será repassado quando a obra estiver pronta. No entanto, os trabalhos não foram iniciados. A denúncia é do vereador João Teixeira Júnior, o Juninho da Padaria. Ele e o vereador Geraldo Voluntário entregaram requerimento ao deputado estadual Aldo Demarchi, reivindicando o Centro do Idoso na zona sul. O projeto foi confirmado, só que na semana retrasada, durante reunião com o secretário de Desenvolvimento Social, Felipe Sigollo, Juninho ficou sabendo que a área já havia sido definida para a construção, bem como parte da verba, liberada.

“Para a minha surpresa, só tem mato no local. Nenhum tijolo foi levantado. A verba existe, parte do recurso foi liberada e a prefeitura, ainda, não se mobilizou para iniciar o projeto. Quem perde é a população idosa de Rio Claro”, avalia o legislador.

No município, o primeiro Centro Dia do Idoso foi construído na década de 90 na Rua 14 com a Avenida 38 e, o segundo, recentemente numa parceria da prefeitura com o Abrigo da Velhice São Vicente de Paulo. Em março de 2015, a administração anunciou a construção de uma nova unidade no Jardim Bandeirante, a ser instalada em prédio que, até recentemente, abrigava o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) daquela região. “O prédio passará por reforma e ampliação, com recursos da ordem de R$ 500 mil destinados pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social”, afirmou a prefeitura na divulgação.

N prática, o Centro Dia funciona como um espaço de gestão intersetorial, onde o idoso recebe cuidados básicos de higiene e alimentação, participa de atividades físicas, de convivência, socialização, culturais e de lazer, com orientação de equipe multidisciplinar.

Prefeitura

A Prefeitura de Rio Claro informa que “está realizando os procedimentos técnicos, com adequação de plantas e planilhas, para contratação da empresa que realizará a obra, a partir de processo licitatório”.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: