Brasil estreia na Copa do Mundo

124

Matheus Pezzotti

Neymar afirma que não quer ser o artilheiro e melhor jogador, mas sim campeão da Copa (Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM)
Neymar afirma que não quer ser o artilheiro e melhor jogador, mas sim campeão da Copa (Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

Chegou a hora. Após 17 dias de preparação, a seleção brasileira está pronta para a abertura da Copa do Mundo. Na tarde de quarta-feira, os 23 convocados por Felipão entraram pela primeira vez no gramado da Arena de São Paulo (Itaquerão), local da abertura do Mundial, para um leve treino de reconhecimento para o jogo contra a Croácia, às 17h, nesta quinta-feira (12). Trajando o terceiro uniforme da CBF, os atletas entraram em campo com a camisa verde escura, que não será usada em jogos.

Neymar, mais uma vez, foi uma atração à parte. Descontraído, o craque abusou dos dribles durante a atividade. Também marcou gols e deu uma assistência para David Luiz. O treinamento começou após as entrevistas coletivas de Luiz Felipe Scolari e Neymar, também na Arena de São Paulo.

Para aliviar a pressão da estreia, o técnico Luiz Felipe Scolari não forçou. Em campo reduzido, os jogadores disputaram um treino recreativo, com titulares e reservas misturados e sem responsabilidades táticas. No outro lado do campo, vários jogadores treinaram cobranças de bola parada. Nas faltas, Daniel Alves, Neymar, David Luiz, Marcelo, Willian e Oscar bateram. Paulinho e Fred treinaram somente penalidades máximas, sempre com orientações de Felipão. Jefferson foi o goleiro da primeira parte da atividade e depois foi substituído por Victor.

Sem jogadores lesionados, o time que Felipão projetou como titular será deverá iniciar o jogo com Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar.

ENTREVISTAS

Antes da primeira pergunta na entrevista coletiva e antes do último treino ao lado de Neymar, Luiz Felipe Scolari pediu a palavra e convocou o país:

“A todos eu quero dizer que chegou a hora, vamos todos juntos, é o nosso Mundial”, disse o treinador.

Felipão reconheceu uma dose de ansiedade antes da estreia e falou sobre o estágio de preparação da equipe.

“Estamos a 80%, mas evoluindo nos treinamentos. Outras seleções fizeram cinco jogos de preparação, mas nós fizemos apenas dois testes”, acrescentou.

Questionado sobre quem seria o craque da Copa, ele também não teve dúvidas. Apontou para o atacante ao seu lado, mas fez uma ressalva. “O craque será o campeão porque não adianta ser craque se não for campeão. Só há um objetivo em todas as equipes: ser campeão do mundo”, finalizou.

Depois de escutar atentamente o treinador, Neymar comentou a respeito. “O que o Felipão falou arrepiou. Chegou a hora, o momento que todos os brasileiros e todo mundo esperava”, disse.

O craque da seleção ainda não havia conversado com a imprensa desde que se iniciou a preparação para o Mundial, e a principal pergunta foi sobre estar preparado para ser o craque da Copa.

“Não quero ser o melhor jogador da Copa, o artilheiro. Só quero o título. Estou preparado para ajudar meus companheiros. Não jogo sozinho. São 11 jogadores dentro de campo, fora os demais. Todo mundo sabe do seu papel, o que tem que fazer em campo. Se for assim, nosso time pode ir muito longe. Temos muitos jogadores de qualidade neste Mundial. É difícil falar de um. Sou fã do Messi, do Cristiano Ronaldo. Esses dois jogadores são dois craques que podem despontar na Copa”, lembrou.

Durante o Mundial, você pode participar da campanha #TorcidaJC e enviar fotos da decoração da sua casa, rua ou carro, demonstrando sua torcida pelo Brasil por mensagem inbox na página do Jornal Cidade no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA