Brasil estreia na Copa do Mundo

124

Matheus Pezzotti

Neymar afirma que não quer ser o artilheiro e melhor jogador, mas sim campeão da Copa (Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM)
Neymar afirma que não quer ser o artilheiro e melhor jogador, mas sim campeão da Copa (Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

Chegou a hora. Após 17 dias de preparação, a seleção brasileira está pronta para a abertura da Copa do Mundo. Na tarde de quarta-feira, os 23 convocados por Felipão entraram pela primeira vez no gramado da Arena de São Paulo (Itaquerão), local da abertura do Mundial, para um leve treino de reconhecimento para o jogo contra a Croácia, às 17h, nesta quinta-feira (12). Trajando o terceiro uniforme da CBF, os atletas entraram em campo com a camisa verde escura, que não será usada em jogos.

Neymar, mais uma vez, foi uma atração à parte. Descontraído, o craque abusou dos dribles durante a atividade. Também marcou gols e deu uma assistência para David Luiz. O treinamento começou após as entrevistas coletivas de Luiz Felipe Scolari e Neymar, também na Arena de São Paulo.

Para aliviar a pressão da estreia, o técnico Luiz Felipe Scolari não forçou. Em campo reduzido, os jogadores disputaram um treino recreativo, com titulares e reservas misturados e sem responsabilidades táticas. No outro lado do campo, vários jogadores treinaram cobranças de bola parada. Nas faltas, Daniel Alves, Neymar, David Luiz, Marcelo, Willian e Oscar bateram. Paulinho e Fred treinaram somente penalidades máximas, sempre com orientações de Felipão. Jefferson foi o goleiro da primeira parte da atividade e depois foi substituído por Victor.

Sem jogadores lesionados, o time que Felipão projetou como titular será deverá iniciar o jogo com Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar.

ENTREVISTAS

Antes da primeira pergunta na entrevista coletiva e antes do último treino ao lado de Neymar, Luiz Felipe Scolari pediu a palavra e convocou o país:

“A todos eu quero dizer que chegou a hora, vamos todos juntos, é o nosso Mundial”, disse o treinador.

Felipão reconheceu uma dose de ansiedade antes da estreia e falou sobre o estágio de preparação da equipe.

“Estamos a 80%, mas evoluindo nos treinamentos. Outras seleções fizeram cinco jogos de preparação, mas nós fizemos apenas dois testes”, acrescentou.

Questionado sobre quem seria o craque da Copa, ele também não teve dúvidas. Apontou para o atacante ao seu lado, mas fez uma ressalva. “O craque será o campeão porque não adianta ser craque se não for campeão. Só há um objetivo em todas as equipes: ser campeão do mundo”, finalizou.

Depois de escutar atentamente o treinador, Neymar comentou a respeito. “O que o Felipão falou arrepiou. Chegou a hora, o momento que todos os brasileiros e todo mundo esperava”, disse.

O craque da seleção ainda não havia conversado com a imprensa desde que se iniciou a preparação para o Mundial, e a principal pergunta foi sobre estar preparado para ser o craque da Copa.

“Não quero ser o melhor jogador da Copa, o artilheiro. Só quero o título. Estou preparado para ajudar meus companheiros. Não jogo sozinho. São 11 jogadores dentro de campo, fora os demais. Todo mundo sabe do seu papel, o que tem que fazer em campo. Se for assim, nosso time pode ir muito longe. Temos muitos jogadores de qualidade neste Mundial. É difícil falar de um. Sou fã do Messi, do Cristiano Ronaldo. Esses dois jogadores são dois craques que podem despontar na Copa”, lembrou.

Durante o Mundial, você pode participar da campanha #TorcidaJC e enviar fotos da decoração da sua casa, rua ou carro, demonstrando sua torcida pelo Brasil por mensagem inbox na página do Jornal Cidade no Facebook

Qual sua opinião? Deixe um comentário: