Bairro de Santa Gertrudes enfrenta dificuldades

129

Laura Tesseti

Moradores do bairro reclamam da falta de respeito de motoristas de caminhões que passam acima do limite de velocidade pelas ruas do bairro; além dos buracos, a sujeira também atrapalha
Moradores do bairro reclamam da falta de respeito de motoristas de caminhões que passam acima do limite de velocidade pelas ruas do bairro; além dos buracos, a sujeira também atrapalha

Os moradores do bairro Santa Catarina, localizado em Santa Gertrudes, estão passando por dificuldade há um certo tempo. A vida lá nunca foi muito fácil, devido ao intenso tráfego de caminhões que passam pelo local, mas há alguns anos a situação tem piorado e as reclamações por parte da pequena comunidade que vive lá têm aumentado.

“Os caminhões passam muito rápido, é o dia todo esse vai e vem de veículos grandes, é muito perigoso, sem falar que depois das 17 horas piora e muito a quantidade”, fala Célia Miranda, moradora do bairro há mais de 35 anos.

Miguel Guiaro, de 78 anos, está sentindo as dores de uma queda em um desses buracos. “Saí de moto e me perdi em um dos buracos próximo a minha casa, desequilibrei-me e cai. Fraturei uma costela e infelizmente vou ter que ficar um bom tempo afastado do serviço, para que eu possa me recuperar totalmente”, conta.

A velocidade dos caminhões que passam pela Avenida Conde Guilherme Prates é preocupante. “Quando tem fiscalização, passam devagar, dentro do limite permitido de velocidade, mas depois voltam a correr como normalmente fazem”, explica Madalena Moreira.

O bairro recebe caminhões não apenas de Santa Gertrudes, mas de Cordeirópolis e também Rio Claro, que passam pela avenida para poder chegar ao destino desejado.  “A única coisa de que gostaríamos é que eles pelo menos respeitassem o bairro, nossa comunidade, que não passassem correndo por aqui para não pôr em risco nossas vidas”, pede Guiaro.

As pouco mais de 300 pessoas que moram no Santa Catarina também sofrem com a poeira. Segundo uma moradora, existe sujeira até dentro dos armários e guarda-roupas das casas. Mas os problemas não são recentes. “Entra prefeito, sai prefeito e a situação aqui continua a mesma, não estamos culpando ninguém, mas o descaso aqui é meio que geral. Sabemos das melhorias que foram feitas, mas precisamos de mais, pois faltam segurança e qualidade de vida aqui”, relata Madalena.

Em contato com a Prefeitura Municipal de Santa Gertrudes, a assessoria informou que o bairro não está abandonado e que recebe os serviços de infraestrutura como os demais bairros do município. Serviço de limpeza nas ruas, coleta de lixo doméstico, pintura de guias e sarjetas.

O bairro ganhou recentemente uma creche municipal e uma academia ao ar livre, e já foi licitada a obra de melhorias na Avenida Conde Guilherme Prates. Nos próximos dias terá início o serviço que contempla o pavimento asfáltico para tráfego pesado, recapeamento, implantação de guias e sarjetas e ciclovia. Toda a extensão da avenida será recuperada.

O bairro também será o próximo a receber a instalação dos serviços de internet gratuita wi-fi, através do Programa Cidades Digitais. Sobre o lixo, existe a coleta e a prefeitura solicita que a comunidade colabore na colocação dos detritos.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: