Atende Fácil será transferido para o Paço Municipal

859

Adriel Arvolea

Na edição de sexta-feira (18), o Jornal Cidade divulgou, com exclusividade, que o Atende Fácil poderia desocupar o atual prédio em que o serviço opera – Avenida 2, entre ruas 2 e 3, Centro -, cujo contrato é de mais de R$ 725 mil, com término previsto para julho de 2020.

À reportagem, o prefeito João Teixeira Junior disse que estava buscando alternativas e definindo detalhes para a possível mudança de endereço. A atual administração tem sido criticada e cobrada pela Câmara sobre os valores gastos com as locações de prédios para atender os serviços públicos, fato que tem sido acompanhado pelo JC nos últimos meses.

No entanto, também na sexta-feira, a prefeitura confirmou que o Atende Fácil será transferido para o Paço Municipal. A medida vinha sendo analisada pelo prefeito desde o início do governo e se soma às ações adotadas pela administração municipal para economizar recursos públicos.

Com a mudança do Atende Fácil, a prefeitura vai economizar R$ 21.540,70 por mês em aluguel, totalizando quase R$ 260 mil por ano. O contrato de aluguel do prédio que abriga o Atende Fácil foi feito pelo governo municipal anterior em 2012, quando o serviço foi inaugurado.

“Estudamos o assunto com muito cuidado para gerar o mínimo de desconforto ao contribuinte. Queríamos um local de fácil acesso para a população, por isso optamos pelo Paço, onde faremos adaptações para que os usuários continuem recebendo o melhor atendimento”, explica o prefeito.

De acordo com o prefeito, a mudança do Atende Fácil faz parte de uma ação maior, envolvendo entrega de outros imóveis. “A prefeitura passou por momentos financeiros difíceis, com dívidas com aluguéis, e queremos fazer economia devolvendo o maior número possível de imóveis locados, desde que isso não afete negativamente os serviços prestados à população”, comenta.

O serviço Atende Fácil será instalado onde hoje funciona o ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza), que será transferido para o Núcleo Administrativo Municipal (NAM).

Qual sua opinião? Deixe um comentário: