Área Azul: Rio Claro propõe gestão à Santa Casa

102

Ednéia Silva

O contrato da prefeitura com a Hora Park/Estapar, que administra a Área Azul de Rio Claro, vence neste mês. O contrato pode ser renovado, pedido já feito pela empresa, ou a prefeitura pode assumir o serviço tomando posse das instalações e equipamentos. Uma outra proposta apresentada é transferir a exploração do sistema para a Santa Casa de Misericórdia.

A informação foi divulgada pelo vereador Juninho da Padaria. De acordo com ele, a municipalização do sistema de Área Azul foi discutida em sessão da Câmara Municipal. Também foi debatida a possibilidade de transferir a exploração do serviço para a Santa Casa, que ficaria com os recursos gerados.

Essa proposta, de destinar o dinheiro para a saúde, conta com o apoio do parlamentar. Para ele, independentemente de quem assuma o serviço, é preciso que haja melhorias como a tolerância de dez minutos, revisão de valores da tarifa etc.

Parquímetro instalado no Jardim Público, no cruzamento da Rua 3 com a Av. 3, Centro de Rio Claro
Parquímetro instalado no Jardim Público, no cruzamento da Rua 3 com a Av. 3, Centro de Rio Claro

Proposta

O provedor da Santa Casa, José Carlos Cardoso, confirmou que foi procurado pelo secretário municipal de Cultura, Sérgio Desiderá, com a proposta de transferir a exploração da Área Azul para o hospital. Ele informa que o assunto precisa ser discutido com a irmandade, mas sua opinião é contrária à proposta. Cardoso explica que o ramo de atendimento da Santa Casa é diverso e hoje está bem controlado.

Para gerir o sistema de Área Azul, o hospital precisaria criar um departamento separado e contratar funcionários, e isso geraria custo. A estimativa apresentada foi de que a Área Azul arrecada cerca de R$ 300 mil por mês. Esse montante daria para bancar aproximadamente quatro dias de atendimento do hospital, que gasta, em média, R$ 100 mil por dia.

Além disso, arrecadar dinheiro vivo pode suscitar questionamentos sobre a destinação dos recursos. No entanto, o provedor destaca que nada impede que uma parte dos recursos gerados pela Área Azul seja destinada para a Santa Casa.

A prefeitura foi questionada sobre a possibilidade de municipalização e transferência da Área Azul para a Santa Casa, mas não confirmou nem negou as informações. O governo municipal disse apenas que recebeu proposta da Hora Park para renovar o contrato e que a solicitação está sendo analisada.

1 COMENTÁRIO

  1. Alguém poderia demonstrar como é distribuída a arrecadação da Área Azul? Quanto vai para a Prefeitura, quanto fica com a empresa, Impostos, etc.
    Parece um excelente negócio R$ 300 mil por mês e a Santa Casa não quer ter trabalho? Lógico que gera custo más também deve dar um bom lucro, visto que a atual empresa quer renovar rapidinho, ainda mais com este preço absurdo e sem nenhuma tolerância de tempo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: