‘Anjos socorristas’: vítima de acidente grave recebe alta e emociona equipe em Araras

2251
Ramon Rossi

À volta para casa de Eduardo Venâncio, de 24 anos, após 20 dias internado – vítima de um acidente de moto no mês passado em Araras – emocionou funcionários do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) e do Corpo de Bombeiro. Isso porque o trabalho de salvamento do jovem foi resultado da união de forças das duas corporações.

No dia 19 de abril, Venâncio quase perdeu a vida após colidir frontalmente com outro motociclista na Avenida Augusta Viola da Costa. De acordo com informações do médico do Samu, Matheus Munhoz Vidotto, a situação do paciente era extremamente crítica quando o atendimento médico chegou ao local.

 “Era uma vítima em estado grave, com trauma de face extenso, que estava em parada cardiorrespiratória. Nós somamos esforços junto com a equipe do Corpo de Bombeiros, para tentar reverter essa situação e após a ressuscitação cardiopulmonar, conseguimos levá-lo com vida à Santa Casa de Araras”, comentou.

Ainda, de acordo com o cabo do Corpo de Bombeiros, Carlos Alberto Gaspar Lotterio, que realizou o primeiro atendimento ao jovem, a grande aglomeração de pessoas ao redor do acidente dificultou ainda mais o trabalho.

 “Assim que chegamos ao local, tivemos a missão de tentar manter a calma das pessoas que estavam muito assustadas com o cenário. Após isso, nosso objetivo foi estabilizar a vítima, para que o prognóstico fosse o melhor possível”, ressaltou.

Mesmo sem conhecer os envolvidos em seu salvamento, Eduardo não mede palavras para agradecer a oportunidade de viver. “Eu só tenho a agradecer todos esses profissionais por terem salvado minha vida, foi um milagre”, comentou o jovem que, após quase um mês internado na Santa Casa de Misericórdia, finalmente voltou para casa.

“Não há salário que pague tamanha recompensa. No primeiro momento, o Eduardo estava sem vida, em parada cardiorrespiratória. E, agora, ele está aqui conversando. Nós conseguimos entregá-lo com vida para a família. Não há recompensa maior que essa”, finalizou Matheus.

De acordo com a enfermeira coordenadora do Samu de Araras, Marili Clélia Souza, um dos fatores mais importantes para salvamentos como esse, é a qualidade das informações passadas aos médicos durante a ligação pelo 192.

“Um salvamento bem sucedido depende da qualidade das informações que são passadas ainda pelo atendimento telefônico. Por isso, é importante que as pessoas sempre mantenham a calma, reconheçam a situação e acionem o serviço de urgência já com endereço completo do local, com um nome e telefone para contato. A triagem não demora e é necessária para sabermos qual recurso enviar para o atendimento”, ressaltou.

Além disso, de acordo com Marili, também é importante que as pessoas mantenham a calma no local do acidente. “Os socorristas precisam estar com passagem totalmente livre para realizar o atendimento. Aglomerações só dificultam o atendimento e o salvamento das vítimas. Um minuto de distração pode ser fatal”, comentou.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: