Acusado de atirar contra a UPA do Cervezão é apreendido pela PM

1967

Na noite desde sábado (14) disparos foram registrados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cervezão.

De acordo com a Polícia Militar, a violência teria ocorrido porque um indivíduo se revoltou com a demora no atendimento médico que seria prestado à sua sogra. Nervoso, o homem agrediu dois funcionários da unidade e saiu. Minutos depois, retornou ao local e efetuou quatro disparos contra o prédio, não atingindo ninguém.

A Polícia Militar empreendeu perseguição e conseguiu prender o rapaz que reside no Jardim Progresso.

Atendimento

Em contato com a UPA do Cervezão, a reportagem apurou que o atendimento segue normalmente e conta com a segurança da Guarda Civil Municipal que permanece no local.

DEIXE UMA RESPOSTA