JC
Assine Já
Jornal Cidade Rádio Excelsior Jovem Pan
Cadastre-se Contato Anuncie Conosco
Cadastre-se Contato Anuncie
NotíciasSetaEsportesSetaEntretenimentoSetaMultimídiaSeta
Linha
Publicidade
Publicidade
Linha
08/02/2008 - 10h56 Comunicar Erro E-Mail Espalhe aos amigos E-Mail
http://www.jornalcidade.net/17679
Visualização: 3005

SOS Mata Atlântica inaugura viveiro em Piracicaba

Em parceria com ONG local, 25 famílias serão beneficiadas por geração de renda com atividades de restauração florestal na região
Em parceria com ONG local, 25 famílias serão beneficiadas por geração de renda com atividades de restauração florestal na região

A SOS Mata Atlântica inaugura, na próxima terça-feira, na cidade de Piracicaba, um viveiro comunitário com capacidade de produção de 250 mil mudas de árvores nativas de mais de 80 espécies diferentes, que serão plantadas em propriedades da região com foco em áreas prioritárias para a restauração da Mata Atlântica.


Essa iniciativa acontece em parceria com a Fundação Educacional e Cultural do Meio Ambiente Elvira Guarda Mascarim e tem patrocínio do Bradesco Capitalização. Cerca de 25 trabalhadores da região serão envolvidos na produção e plantio das mudas, o que garante ao projeto um importante viés de geração de trabalho e renda por meio da conservação de um dos mais ameaçados biomas do mundo.


"Esta é uma região prioritária para a conservação da Mata Atlântica e por isso já temos em Piracicaba 135 mil mudas dos programas Florestas do Futuro e Clickarvore plantadas no campus da Esalq, mas há muito ainda por fazer", comenta Adauto Basílio, diretor da SOS Mata Atlântica.


"As técnicas utilizadas para restauração destas áreas buscam restabelecer as funções das florestas que existiam na região", completa Ludmila Pugliese, coordenadora de restauração florestal da ONG. "Segundo nosso Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, Piracicaba tinha originalmente 40% de vegetação deste Bioma, mas hoje só restam pouco mais de 1%".


O viveiro está localizado numa área de 22 mil metros quadrados e tem capacidade para receber aproximadamente 800 alunos por mês. Todos os visitantes, professores e alunos, poderão acompanhar o processo produtivo do viveiro, desde o preparo das sementes até a muda pronta para o plantio.


A área conta também com um museu de ciências naturais onde os visitantes poderão ter contato com diversos temas ligados ao meio ambiente, destacando a importância das florestas. "Os primeiros plantios devem começar neste mês", completa Virginia Eugenia Simonini, coordenadora geral da Fundação Elvira Guarda Mascarim.


O viveiro faz parte do programa Florestas do Futuro, da SOS Mata Atlântica, que tem como objetivo a recuperação de matas ciliares, proteção e produção de água.


Lançado em junho de 2004, a previsão do programa é de que sejam plantadas 4 milhões de mudas de árvores até o final de 2009. A Fundação já possui um viveiro comunitário implantado em Resende (RJ) e inaugurou no final de 2007 o Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – Grupo Schincariol, em Itu (SP).


 

+ compartilhe
+ gostou? comente esta notícia
Sem comentários, seja o primeiro
Seu Nome:
Seu Email:
Mensagem:

+ matérias relacionadas

Siga-nos no Twitter
 
           
 
 

| Grupo

 
JC Magazine
Jornal Cidade
JC Filmes
JC Impressão
Rádio Excelsior JP
Jornal Regional
 

| Jornal Cidade

 
Versão Impressa
Suplemento Social
Cidadinha
ShowCar
Colaboradores
Editorial
 

| Cadernos

 
Noivas
Decoração
Homem
Crescer
Carreira e Sucesso
Carnaval
 

| Jornal Cidade

 
Sobre o JC
Assine
Fale conosco
Ajuda sobre acesso
Condições de uso
Política de privacidade
 

Desenvolvido por Renato Hoffmann e Rodrigo Montezzo
Todos os direitos reservados Jornal Cidade de Rio Claro
© 2012

Avenida 05, 283 - Centro - Rio Claro/SP - 13500-380
(19) 3526-1000