Frutas raras trazem benefícios à saúde

142

Favari Filho

Desde a mais tenra idade Sabrina Sartori está envolvida com o cultivo e produção de frutas raras do pomar de propriedade da Família Sartori, porém nos últimos seis anos aplica o conhecimento adquirido também nos cosméticos produzidos pelo Empório Sartori. À reportagem, a empresária gentilmente destacou duas frutas que o leitor precisa experimentar; Sabrina aproveitou também para falar um pouco de suas propriedades e do bem que proporcionam à saúde. Veja:

 

CANISTEL:

frutas1
O Canistel reduz o risco do desenvolvimento de doenças crônicas

O Canistel [Pouteria campechiana] é uma fruta exótica originária do México com coloração amarela e aparência interna semelhante à gema do ovo cozido com sabor levemente adocicado. A polpa é consistente, alcalina e apresenta o pH [Potencial Hidrogeniônico] alto, semelhante ao da pele. Possui quantidades altamente significativas de pimentos carotenoides, sendo um deles o betacaroteno que é o precursor da vitamina A.

Os efeitos dos carotenoides também estão relacionados com a atividade biológica protegendo as células dos danos oxidativos e contribuindo para o rejuvenescimento facial e para a regulação do crescimento celular, pois modulam o metabolismo de substâncias carcinogênicas; também reduz o risco do desenvolvimento de doenças crônicas; aumenta a resposta imunológica a processos inflamatórios; e diminui o risco de degeneração macular, agindo na síntese das células da camada córnea evitando a perda de visão e manutenção da saúde visual.

GRUMIXAMA:

frutas2
A Grumixama é considerada a fruta de longevidade

A Grumixama [Eugenia brasiliensis] é uma fruta brasileira oriunda da Mata Atlântica e também conhecida mundialmente como Cereja do Brasil. Os extratos vegetais são ricos em compostos fenólicos e podem ser usados como corantes e conservantes naturais na indústria alimentícia. O grande diferencial desta pequena e rica fruta é apresentar flavonoides, um grupo de metabólitos secundários encontrados em diversas espécies vegetais que, além de antioxidantes, tem ação anti-inflamatória, cardioprotetora, antiviral, antialérgica e quimiopreventiva.

Atuam diretamente no combate aos radicais livres e seus danos oxidativos; retardam a atividade dos genes que causam o envelhecimento; bloqueiam a ação de um grupo de enzimas capazes de degradar componentes da matriz extracelular [como o colágeno e a elastina]; melhoram a hidratação e a microcirculação da pele; reduzem a hiperpigmentação estimulada pela radiação UVB; e melhora a textura dos cabelos e das unhas, pois auxilia na absorção da vitamina C. Considerada a fruta de longevidade, basta usar a criatividade para incorporar nas refeições.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário