Falta de energia prejudica estoque de vacinas

20

Município

Prefeitura diz que novas vacinas já estão sendo providenciadas / Foto: Manuella Brandolff/ Palácio Piratini
Prefeitura diz que novas vacinas já estão sendo providenciadas / Foto: Manuella Brandolff/ Palácio Piratini

O município de Rio Claro poderá ter que jogar no lixo centenas de doses de vacina. Na madrugada do dia 31 de dezembro para o dia 1º de janeiro de 2017, um problema elétrico externo causou queda de energia elétrica no Núcleo Administrativo Municipal (NAM), onde fica o dispensário de medicamentos, local em que são armazenadas vacinas antes de serem distribuídas às unidades de saúde.

Por falta de combustível, o gerador de energia – que deveria ser acionado como sistema de segurança para garantir o funcionamento dos refrigeradores do estoque central de vacinas – também não funcionou de modo satisfatório.

Com isso, os refrigeradores ficaram sem energia, o que causou a elevação na temperatura das centenas de vacinas armazenadas. Outros setores do NAM também foram atingidos pelo problema elétrico externo ao prédio.

Assim que foram informados, integrantes da nova administração municipal estiveram no local, incluindo o prefeito recém-empossado João Teixeira Júnior, o Juninho da Padaria, e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Djair Cláudio Francisco. “Todas as medidas administrativas serão tomadas visando à apuração de responsabilidades”, informou Djair. Alguns termostatos chegaram a marcar 28 graus.

COMPARTILHAR

3 comentários

  1. Problema elétrico externo = Tradução = problema da Elektro, como sempre! Essa empresa só faz isso porque é monopólio aqui na cidade, se houvesse concorrência como na capital que possui pelo menos 4 concessionárias a história era outra. Já tá virando palhaçada isso, prefeitura cobra da Elektro essas vacinas que foram perdidas e terão que ser repostas, afinal alguém vai ter que pagar…Fora esses inúmeros “picos” que do nada desligam a energia durante o dia/noite (mesmo estando com o número celular cadastrado no site que eles pedem para avisar sobre interrupções)sem aviso prévio achando que todo mundo tem gerador em casa. Aliás, falando em gerador, estar sem combustível foi falha da prefeitura, mas a grande causadora de transtornos por trocentas mil interrupções sem aviso é a dona Elektro mesmo. Vergonha, saudade da CESP…e o novo prefeito poderia abrir licitação para a CPFL assumir a iluminação pública, assim como Piracicaba.

    • Problema elétrico externo ao prédio mas ué e a taxa de iluminação que é cobrada todos os meses na conta de energia não é para a manutenção preventiva para que isso não ocorra? Ou primeiro a gente paga depois eles só trabalham se der problema como nesse caso?

    • Concordo, para pedir voto e colocar taxas extras estes extrumes servem, mas para fazer a preventiva para que não ocorra este tipo de situação eles não servem, afffff.

DEIXE UM COMENTÁRIO