Atenção: pneumonias em adultos

219

Publieditorial

A pneumonia é uma inflamação do pulmão e ocorre na maioria das vezes por invasão de um vírus ou bactéria nas vias respiratórias pulmonares. Às vezes, a bactéria se instala logo após uma infecção viral, como uma gripe ou resfriado, aproveitando-se da situação de fragilidade do organismo. Alguns vírus, como o da gripe, têm um poder maior de invasão e podem causar pneumonia por si próprios.

Em Rio Claro, as doenças respiratórias constituem-se a terceira causa de morte, atrás das neoplasias e doenças associadas ao sistema cardiovascular. Os sintomas da pneumonia são febre, tosse, falta de ar e prostração. A infecção pode progredir e se tornar grave quando não diagnosticada e tratada. O médico pode fazer o diagnóstico de pneumonia através do exame físico e às vezes pode necessitar de um exame radiológico (RX) para confirmar o diagnóstico.

O tratamento das pneumonias bacterianas se dá através do uso de antibióticos e outras medicações de suporte. Já em relação às pneumonias virais, os antibióticos não têm ação alguma, e muitas vezes só são prescritos, pois o médico fica com dúvidas quanto ao que está causando. Os principais grupos de risco para pneumonias são os idosos e crianças pequenas, sendo o maior número de casos graves e mortes entre idosos.

Para prevenção é importante saber que existem vacinas próprias para doenças respiratórias: vacina antigripal (influenza) e vacinas contra as principais bactérias causadoras de pneumonias: o pneumococo. Dois tipos de vacinas estão disponíveis contra o pneumococo:

  • Vacina Pneumo 23, contra 23 tipos de pneumococo, e com proteção de até 80% de doenças graves causadas pelo pneumococo (pneumonia, meningite, otite). É disponível nas clínicas privadas de vacinação e também na rede pública de saúde (gratuita) para maiores de 60 anos e pessoas com doenças crônicas, sendo necessário reforço nesta faixa de idade após 5 anos.
  • Vacina Conjugada Pneumo 13: previne cerca de 90% das doenças graves causadas pelo pneumococo (pneumonia, meningite, otite). Apesar de proteger contra menos tipos do pneumococo, tem melhor potência e duração maior do que a Pneumo23, não necessitando reforços no adulto. Disponível apenas em clínicas privadas de vacinação.

O recomendado pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e pelo Comitê Consultivo sobre Práticas de Vacinação (ACIP) dos EUA é o uso de ambas a partir de 50 anos: a vacina Pneumo23 e também com a Pneumo13.

Suzi Berbert- médica infectologista

Suzi Berbert- médica infectologista

CRM 69588

Vacimi – Clínica de Vacinas

Avenida 8, 1127- Santa Cruz

Rio Claro-SP

Telefone: 3534.5029

Facebook/Instagram: vacimi

COMPARTILHAR

Deixe um comentário