Aldo afirma que não recebe benefícios extras na Alesp

280

Carine Corrêa

No início desta semana, o jornal Folha de S.Paulo publicou em suas páginas uma reportagem afirmando que ex-membros da Mesa Diretora da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) teriam benefícios extras, como servidores, carros e salas.

O deputado Aldo Demarchi (DEM) – ex-2º-secretário da Mesa – foi citado na matéria, assim como Chico Sardelli (PV), Enio Tatto (PT) e Edmir Chedid (DEM). Aldo aparece na lista com 20 servidores extras. No entanto, afirmou que a notícia não foi esclarecedora.

Em entrevista à Rádio Excelsior Jovem Pan News, o deputado explicou que o gabinete que o atendia enquanto 2º-secretário presta agora serviços ao andamento da Casa: “Eu sou ex-secretário até o dia 15 de março. Tenho meu gabinete – que é o espaço que cuida do meu mandato – e tem o espaço como ex-secretário, cujos funcionários concursados realizam trabalhos que foram feitos internamente, mas não são nomeados por mim. Quem cuida do meu mandato é meu gabinete em São Paulo, e outros escritórios em Rio Claro, Araras e Cordeirópolis, que prestam assistência aos prefeitos e instituições”, afirmou o deputado que trabalha com 16 assessores.

Durante a entrevista, Aldo Demarchi ainda ressaltou o avanço para inauguração da Delegacia de Defesa da Mulher em Rio Claro.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO