Gabriel Ferrari

Você está em perigo, e a culpa é sua.

Você está em perigo, corre risco de sequestro, assalto, estelionato ou qualquer coisa que vá prejudicar você.
A princípio você não era visado mas o criminoso obteve facilmente suas informações, o que o tornou um alvo em potencial.

Como o criminoso obteve essas informações? Você mesmo forneceu em uma bandeja de prata.  Foi entrega a domicílio. Ele nem precisou levantar a bunda da cadeira. Você enviou tudo através da internet. Esse vídeo abaixo mostra que sua vida está na internet.

Teste rápido

Faça um pequeno teste: entre no site do google  e digite seu nome entre aspas. Por exemplo, eu digitei “Gabriel Ferrari Mariano” e cliquei pesquisar. Veja o que já pode estar disponível de maneira fácil à seu respeito na internet. Eu asseguro que é possível obter muito mais com algum tempo de trabalho.

 

Usar a internet na solidão do seu smartphone ou no aconchego do seu quarto escuro traz uma impressão de falsa privacidade. Confiar plenamente na privacidade do seu dispositivo é como sair pelado na rua coberto com um véu de seda.

Infelizmente você já está fornecendo informações de maneira indireta:

  • Seu smartphone está fornecendo à rede a todo o momento seu posicionamento no mundo.
  • Estar logado no Facebook está dizendo às outras pessoas se esta em casa(web) ou na rua(celular).
  • O Facebook, o Google e outras empresas estão capturando dados do seu comportamento a todo momento na internet e vendendo para empresas de publicidade.

Quanto a essas situações não há muito o que fazer. É bom no mínimo ler as características de cada aplicativo que você instala no smartphone ou notebook. O problema maior são as informações que você fornece ativamente, principalmente no facebook. As fotos e check-ins são bastante comprometedores pois informam onde você está e com quem você se relaciona. Isso pode colocar em risco a sua segurança como também a de sua família.

 

O problema do check-in

Check-in é a possibilidade de informar que você foi ou está em algum lugar.Começa a ser um grande problema quando você usa demais, e deixa óbvia sua rotina. Outra coisa péssima é fazer marcações em suas publicações do tipo #partiuAcademia, #partiuEscola, #partiuBalada.  É meio caminho andado para um sequestro ou assalto.

"#partiu #academia" - Agora a casa ficou vazia....

“#partiu-academia” – Agora a casa ficou vazia….

 

Fotos sempre são um problema

As fotos sempre vão revelar muita coisa sobre sua vida. Você precisa ter isso em mente quando colocá-las de maneira pública na internet. As fotos podem passar falsas impressões que podem comprometer sua segurança.

Imagine a seguinte situação:

Considere a pacata cidade de Rio Claro onde o padrão é morrer duas pessoas por semana. Você posta no Facebook uma foto sua curtindo na balada com uma pessoa que mal conhece, mas achou legal fazer isso naquele momento. O que você não sabe é que essa pessoa é de “má procedência” e deve até as calças para um traficante barra pesada.

Agora o “Sr Barra Pesada” conhece os relacionamentos do seu amigo devedor. Se você assistiu Tropa de Elite, viu que  não acaba bem para os amigos desse pessoal…

 

"Adiciona nóis no Feice pra trocar uma idéia ai parsa..."

“Adiciona nóis no Feice pra trocar uma idéia ai parsa…”

 

Outra situação é colocar outros em risco, o que acontece quando você publica fotos de sua família, principalmente crianças. Evite colocar fotos por exemplo, de seus filhos com uniforme de escola ou mesmo na frente de casa.

 

Dicas de Segurança

  • Evite fotos que ofereçam pistas de onde você mora;
  • Não coloque fotos que podem constranger seus filhos ou outras pessoas.
  • Desligue a marcação automática por GPS nas fotos.
  • Evite marcar amigos ou familiares. Já basta mostrar com quem você está, não é preciso dar mais dicas.
  • No Facebook, ajuste a privacidade para permitir que no mínimo, apenas amigos marquem você em fotos.
  • Desative a opção de marcação para “amigos de amigos”. Você não sabe quem eles são.
  • Crianças não deveriam nunca usar recursos de localização geográfica nas redes sociais, das quais indiquem onde elas possam estar em cada momento.
  • Não se envolva em conversas polêmicas como política, terrorismo ou mesmo religião com pessoas que você não conhece. Em Nova York um homem viajou 500 Km para tirar satisfação com outra pessoa, diretamente na casa dela, por causa de uma conversa dessas.
  • Ao fazer compras online, no momento de informar dados de pagamento como número do cartão, verifique na barra de endereços se a URL inicia com https://. É https e não http. Isso significa que suas informações estão trafegando na internet através de um protocolo criptografado seguro.
  • Não publique email, telefone e outras formas de contato direto.

 

Uma selfie antes de matar aquele chato que falou da gente..

Uma selfie antes de matar aquele chato que falou da gente..

 

A internet não é um problema. As pessoas são o problema. Tudo parece muito inocente e seguro na internet mas nunca sabemos quem pode estar conectado à rede.  Não existiam redes sociais à poucos anos atrás e por isso esse novo comportamento merece atenção quanto a imagem pessoal e nossa segurança. Todo cuidado é pouco.

 

Outros posts deste autor
analise do cérebro
Como melhorar em 14 segundos
Pra que defender Lula?
Sérgio Moro não é o herói
O herói não é Sérgio Moro
Quem está levando o racismo adiante?
Resolva Conflitos Como Um Mestre Zen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano