Vivian Guilherme

‘Inocentes’, shows e nostalgia

Depois de quatro anos sem frequentar um show na Cidade Azul, eu e o marido saímos da toca para conferir o imperdível show dos Inocentes, que aconteceu no sábado passado no Tortuga’s. Apesar da chuva, não teve desculpa e o momento era mais do que esperado! Eu não via o Clemente, vocalista do Inocentes, desde março de 2011 – ano em que o músico esteve em Rio Claro para apresentar o Festival Rock Feminino.

O interessante de ficar um tempo fora da ‘cena’ é que, quando você volta, parece que nada mudou. A não ser o fato de que as “crianças” de antes estão velhas e o pessoal da sua idade, bem… tem a sua idade! E aquele zumbido no ouvido, que fica depois de um show com som bem alto, parece maior do que quando você tinha vinte anos. E, claro, não dá mais pra ficar o show inteiro em pé em frente ao palco.

Entretanto, esses ‘empecilhos’ de quem fica ‘velho’ parecem não incomodar Clemente e sua banda, todos com mais de 50 anos, pulando, gritando e vociferando as canções dos anos 80. A idade parece não ter chegado para eles, que mantiveram acesa a chama do verdadeiro instinto punk e rock ‘n roll.

No mesmo sábado, um pouco antes do show, assistíamos à série “Os anos 80 estão de volta”, veiculado pelo canal Viva. Naquele episódio, os entrevistados eram justamente os integrantes do Inocentes, falando sobre o movimento punk da capital, a precariedade dos espaços para shows e a vontade e persistência das bandas.

Quem conhece o trabalho de Clemente sabe que persistência é um de seus sobrenomes, não apenas por seus programas de música na tevê e internet, divulgando novas bandas, mas também pela receptividade (aceitou ser jurado do Rock Feminino em um ano e em outro veio para apresentar o FRF). Para quem quiser conhecer um pouco mais e saber do que estou falando, indico o livro “Meninos em fúria: o começo do fim”, escrito por Marcelo Rubens Paiva e Clemente, que revela o que foi a cena que trouxe à luz o Punk Rock Paulista. Vale a pena!

Outros posts deste autor
A verdadeira rainha do rock
Quem matou Laura Palmer?
Sucessos da internet
Uma canção para a Cidade Azul
Nem Anitta, ou Shakira, o sucesso é…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano